Linkedin

Pescados: como preparar peixes deliciosos?

Com mais de oito mil quilômetros de costa, o Brasil é rico quando o assunto são frutos do mar. Sem falar dos rios e lagos que são abundantes neste país continental. Com tantos recursos hídricos naturais, os pescados se tornaram fonte de renda, de alimentação e parte da cultura brasileira. Os peixes fazem parte do cardápio dos brasileiros há anos, desde a colonização portuguesa.

Atualmente ele continua sendo valorizado e apreciado pelos brasileiros que não abrem mão de comer pescados. Agora no verão, nada melhor do que um peixinho para matar a fome no almoço ou jantar. Os pescados podem ser servidos assados, cozidos, fritos ou grelhados. E existem pescados para todos os gostos. Dos mais gordurosos e de sabor marcante, como a tainha e a anchova, até os mais suaves, como o linguado, merluza ou pescada. Isso quanto aos peixes de água salgada, claro. Geralmente os de água doce, possuem um sabor um pouco mais suave.

A verdade é que para cada tipo de peixe existe um melhor modo de preparo para preservar o sabor e a textura da carne, mas algumas dicas básicas de tempero podem ser usadas para a maioria dos peixes sem erro. Por isso, separamos algumas dicas para você fazer um pescado delicioso.

Tempero nos pescados exige equilíbrio


A principal dica na hora de temperar o peixe é: os ingredientes nunca podem roubar a cena do protagonista, o peixe. Isto é, os temperos nunca devem se sobressair em relação ao sabor do peixe escolhido.

Essa é a principal dica na hora de escolher o que vai bem com o pescado. Em peixes mais suaves, cuide com as ervas escolhidas. Nos sabores mais marcantes é possível “carregar” a mão nos temperos um pouco mais. 

Temperos que podem ser utilizados em pescados


Uma boa marinada é sempre indicada para que o peixe absorva sabores e fique suculento. Um bom tempo de marinada para carnes brancas é algo em torno de duas horas. A recomendação dos chefs é uma combinação delicada com vinho branco seco (que realça o sabor dos peixes), água, sal, pimenta em grãos, manjericão e raspas de laranja ou limão.

Se você achar que uma erva específica ou tempero é tão forte que vai interferir demais no sabor do peixe, mas não quer deixar de usá-la, dissolva o ingrediente no azeite. Assim o tempero não vai interferir tanto no sabor final do prato.

Recheios fazem a diferença!


Se o peixe for inteiro, vale caprichar no recheio antes de assá-lo. Uma boa dica é rechear com farofa (quanto mais úmida melhor) ou um maço de ervas. Alecrim também é um tempero que vai bem com peixes, como pescadas brancas.

Para um resultado saboroso,  antes de temperá-lo é: o peixe deve estar bem limpo e fresco. O frescor faz muita diferença no sabor final no preparo do produto, facilmente percebido por quem vai degustar o prato.

Atenção na hora de comprar pescados


Geralmente a ideia geral que temos dos peixes é que eles, na maioria das vezes, cheiram mal, não é mesmo? Mas o peixe fresco não tem praticamente cheiro algum, o que quer dizer que cheiro forte e desagradável é sinônimo de peixe estragado, o que pode ser um perigo para a saúde.

A textura da carne deve ser firme, elástica, escorregadia e úmida. Quando for à peixaria ou ao supermercado, sempre dê preferência aos peixes inteiros, pois o ato de porcionar o peixe é um fator que acelera o processo de deterioração dele. Os olhos também devem estar vivos, grandes, brilhantes e salientes, ocupando todo o espaço da órbita. Já as guelras precisam ser rosas-avermelhadas, sem cheiro forte. 

Como preservar peixes na geladeira?


Depois de comprar o pescado que mais se ajusta à receita que você quer preparar, seja de água doce ou salgada, é hora de guardá-lo na geladeira. A melhor forma é guardá-lo inteiro, envolto em filme plástico. Na geladeira, o peixe pode ser consumido em até 24 horas.

Se você quiser guardá-lo mais um dia, há um macete para ele não estragar: basta guardá-lo envolto em filme plástico no gelo picado, dentro de um recipiente furado, na geladeira. Aí, para coletar a água que vai escorrer do gelo derretido, coloque uma bandeja por baixo.

Se você decidir congelar, saiba que esse processo acaba alterando a textura do pescado. Assim, congele peixes quando a textura não é o destaque principal da receita. Peixes congelados do jeito certo podem durar até seis meses no freezer.

Cursos ajudam a preparar pescados deliciosos


Quer fazer receitas e ainda assim tem receio? A gente te indica este curso de culinária, além de preparar pescados, você aprende muitas outras receitas e macetes fundamentais na hora de cozinhar. Separamos ainda este curso específico de pescados, totalmente de forma EAD.

Seja para arrasar na cozinha em casa, com pratos saborosos para a família, ou para empreender e abrir seu próprio negócio, um curso de culinária irá te abrir os olhos para novos horizontes, novas receitas e possibilidades.

Bon appetit! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

# Posts Relacionados

Trabalhe Conosco